Total de visualizações de página

Pesquisar este blog

Follow by Email

Seguidores

VAMOS TREINAR?

Instagram

Translate

segunda-feira, 3 de junho de 2013

COMO EVITAR A LOMBALGIA





Causas
Frequentemente, o problema é postural, isto é, causado por uma má posição para sentar, se deitar, se abaixar no chão ou carregar algum objeto pesado. Outras vezes, a lombalgia pode ser causada por inflamação, infecção, hérnia de disco, escorregamento de vértebra, artrose (processo degenerativo de uma articulação) e até problemas emocionais, tensão.

- As pessoas costumam provocar este tipo de lesão, a praticar desportos mais agressivos, a trabalhar no quintal ou a levantar algo muito pesado.


O envelhecimento desempenha um papel também. Os ossos e músculos tendem a perder força à medida que envelhecemos, o que aumenta o risco de lesões. Os discos intervertebrais podem sofrer desgaste e não fornecer o amortecimento suficiente entre as vértebras. Um disco com protuberâncias ou quebras (hérnia discal), pode pressionar os nervos, causando dores nas costas.


- É o resultado de artrite 


-  Por fracturas em vértebras (fracturas por compressão) 


- Causada pela perda de massa óssea (osteoporose)



# PS:Muitas vezes os médicos não sabem a causa exacta da dor lombar. Mas é provável que se torne de longa duração (crónica) se não tomarmos medidas.

Tipos-SINTOMAS

Há dos tipos de lombalgia: aguda e crônica. A forma aguda é o "mau jeito". A dor é forte e aparece subitamente depois de um esforço físico. Ocorre na população mais jovem. A forma crônica geralmente acontece entre os mais velhos; a dor não é tão intensa, porém, é quase permanente.

Diagnóstico-SINTOMAS

Nem sempre é preciso fazer exames como a ressonância magnética. Em mais de 90% das vezes, o diagnóstico e a causa são estabelecidos com uma boa conversa com o paciente e com um exame físico bem feito. Em caso de dúvida, o passo seguinte é a radiografia simples. A densitometria é um exame usado na osteoporose, porém osteoporose não provoca dor. O que dói é a fratura espontânea de uma vértebra enfraquecida pela osteoporose. Portanto, na maioria das vezes, a densitometria não é necessária nos casos de lombalgia.

- Desconfortável, aguda e provocar ardor.

- Ser sentida num único ponto ou numa área ampla.

- Aparecer gradualmente ou subitamente.

- Ocorrer com espasmos musculares ou rigidez.


- Causa sintomas nas pernas, tais como, dor, dormência ou formigueiro, frequentemente estendendo abaixo do joelho. Esses sintomas podem ocorrer sozinhos ou em conjunto com a dor lombar. Os sintomas nas pernas são muitas vezes causados por problemas da coluna lombar que exerçam pressão sobre o nervo ciático.

Tratamento 

Na crise aguda de lombalgia, o exercício está totalmente "contraindicado". Deve-se fazer repouso absoluto, deitado na cama. Uma alternativa é deitar de lado em posição fetal (com as pernas encolhidas). Não estão indicados na fase aguda: tração, manipulação, RPG, cinesioterapia, alongamento e massagem.

Nenhum comentário:

CAUCULE SEU IMC-Clique na imagem!

CAUCULE SEU IMC-Clique na imagem!
Índice De Massa Corpórea

Projeto social comunitário, com foco no esporte social!...-CLIQUE NA IMAGEM E CONHEÇA ESSE PROJETO!

Projeto social comunitário, com foco no esporte social!...-CLIQUE NA IMAGEM E CONHEÇA ESSE PROJETO!
FUTEBOL E CIDADANIIA...AJUDEM!

SALVE O PLANETA

SALVE O PLANETA
Preserve o meio-ambiente!...Clique na Imagem!