Total de visualizações de página

Pesquisar este blog

Follow by Email

Seguidores

VAMOS TREINAR?

Instagram

Translate

terça-feira, 26 de agosto de 2014

A PRÁTICA DE EXERCÍCIOS NA TERCEIRA IDADE


O processo de envelhecimento é caracterizado para muitos, como perda das funções em todos os aspectos do ser humano, com progressão com o passar do tempo. Para que essas perdas surjam de maneira mais lenta é possível obter grandes resultados com a pratica de exercícios físicos.

    Segundo Leite (1996) em especial para o idoso, um corpo bonito não é essencial, mas sim, um corpo saudável, livre de tensões e doenças.

    A prática do exercício físico além de combater o sedentarismo, contribui de maneira significativa para a manutenção da aptidão física do idoso (Alves e Cols, 2004).

    Segundo Cleto (2002) existem varias maneiras de envelhecer, sendo que pode haver um envelhecimento harmonioso onde o individuo envelhece com qualidade de vida, ou pode acontecer de forma desastrosa onde o prazer de viver é perdido no decorrer de sua historia.

    Para Aquiné e cols (2002) a aceitação da velhice é essencial para melhorar a qualidade de vida. Segundo Parisotto (1999) o ser humano na idade adulta não encontra tempo para fazer exercícios e nem para o lazer, com isso vários fatores negativos vão se acumulando e conseqüentemente serão manifestados na velhice.

**Envelhecimento e transformações causadas pela idade

    Com o passar do tempo o corpo sofre modificações, e essas modificações tornam os indivíduos mais limitados ou ate mesmo incapazes de realizarem atividades que eram rotineiras e fáceis de realizar.

    O envelhecimento populacional é um fenômeno mundial que se repete também aqui no Brasil. Segundo dados do IBGE, no ano de 2030 o Brasil terá a sexta população mundial em número absoluto de idosos. As doenças ligadas ao processo do envelhecimento levam a um dramático aumento dos custos assistenciais de saúde, além de importante repercussão social com grande impacto na economia dos países. A maioria das evidências mostra que o melhor modo de otimizar e promover a saúde no idoso é prevenir seus problemas médicos mais freqüentes. Estas intervenções devem ser direcionadas em especial na prevenção das doenças cardiovasculares (DCV), consideradas a principal causa de morte nesta faixa etária. Por outro lado, o sedentarismo, a incapacidade e a dependência são as maiores adversidades da saúde associadas ao envelhecimento. As principais causas de incapacidade são as doenças crônicas, incluindo as seqüelas dos acidentes vasculares encefálicos, as fraturas, as doenças reumáticas e as DCV, entre outras (Nóbrega; 2002).

    Para Nóbrega (2002) O envelhecimento é um processo contínuo durante o qual ocorre um declínio progressivo de todos os processos fisiológicos. Mantendo-se um estilo de vida ativo e saudável pode-se retardar as alterações morfofuncionais que ocorrem com a idade.

    Segundo Alves e cols (2004) o envelhecimento é um processo inexorável aos seres vivos e conduz a uma perda progressiva das aptidões funcionais do organismo, aumentando o risco do sedentarismo, e essas alterações nos domínios biopsicossociais põem em risco a qualidade de vida do idoso por limitar sua capacidade para realizar suas atividades de rotina.

    De acordo com Salvador (2004) o envelhecimento faz com que o organismo funcione de forma diferenciada e o corpo torna-se menos flexível, os movimentos são mais lentos com conseqüente perda da agilidade, as articulações vão perdendo a mobilidade e elasticidade, os ossos ficam mais fracos,com uma deterioração do aparelho bronco pulmonar, com isso todo o sistema respiratório sofre comprometimento, o aparelho cardiovascular também diminui sua capacidade

**Efeitos benéficos da atividade física / exercício físico

    Em uma visão contemporânea, pode-se considerar que a Educação Física vem estudando o ser homem em um contexto de cultura corporal de múltiplas possibilidades, na pratica de atividades físicas sistematizadas e direcionadas, para a educação, desporto, estética e saúde, entre outras. (Bach & Beresford 2003).

    Ultimamente tem surgido uma grande preocupação também dos estudos desses benefícios relacionados aos idosos visto que a educação física tem um papel muito importante no envelhecimento.

    Atividade Física é um conjunto de atividades metódicas e relacionais, que se integram ao processo de educação, visando o pleno desenvolvimento do aparelho locomotor, bem como o desempenho normal das grandes funções vitais e relacionamento social (Toscano, 1974 citado por Siqueira 2002).

    A atividade física mesmo que involuntariamente ou rotineira é sempre importante na vida, pois proporciona uma melhor qualidade de vida (Siqueira 2002).

    Segundo Matsuda e Matsuda (2000), a atividade física é importante no controle do peso e gordura corporal, podendo contribuir na prevenção e controle de algumas condições clinicas associadas a estes fatores, como doenças cardiovasculares, o diabetes, hipertensão, AVC, artrite, apneia do sono, prejuízo da mobilidade.

    A atividade física é, sem dúvida, um meio de alcançar melhor qualidade de vida, segundo Guiseline, apud Pereira (1996), afirmando que: “as experiências e as evidências cientificas demonstram que a atividade física é a parte integrante da vida humana, e o homem necessita de pelo menos um pouco dessa atividade para manter-se orgânica e emocionalmente sadio”. A federação Internacional de Educação Física, citada por Pereira (1996), caracteriza a atividade física da seguinte forma. “A atividade física é hoje considerada um meio educativo privilegiado, porque abrange o homem na sua totalidade”. O caráter de unidade da educação, por meio das atividades físicas, é recomendado universalmente.

    Atividade física é qualquer movimento do corpo, produzido pelo músculo esquelético que resulta em um incremento do gasto energético. O exercício físico é uma atividade física planejada e estruturada com propósito de melhorar ou manter o condicionamento físico (Consenso Latino Americano 2000, citado por Martus 2001).

    De acordo com Oliveira e Furtado (1999), o exercício físico regular promove contribuições para o envelhecimento saudável.

    Para Ramos (1999) os benefícios gerados pela pratica de exercícios abrange do campo físico ao social promovendo aumento da capacidade aeróbica, aumento da ventilação voluntária, melhora da flexibilidade, melhora da resistência muscular localizada, aumento do conteúdo de minerais ósseos, diminuição da resistência vascular, melhor tolerância à glicose, redução da concentração de lipídios.

Nenhum comentário:

CAUCULE SEU IMC-Clique na imagem!

CAUCULE SEU IMC-Clique na imagem!
Índice De Massa Corpórea

Projeto social comunitário, com foco no esporte social!...-CLIQUE NA IMAGEM E CONHEÇA ESSE PROJETO!

Projeto social comunitário, com foco no esporte social!...-CLIQUE NA IMAGEM E CONHEÇA ESSE PROJETO!
FUTEBOL E CIDADANIIA...AJUDEM!

SALVE O PLANETA

SALVE O PLANETA
Preserve o meio-ambiente!...Clique na Imagem!